Dica de série: Master of None

Master-of-None-Poster-629x360

“Nossa! Mas esse blog ainda existe?” Pensou isso quando viu post novo, né não? Até eu já tinha esquecido que esse coitado existia. Mentira! 😛 É só que tinha/tem uns dilemas rolando aí e por isso eu parei de postar em todo lugar praticamente. Só que hoje deu vontade de vir aqui falar sobre a primeira série que assisti nesse 2016 maravilhoso (cof cof cof), a Master of None, portanto, focaremos nisso 😉

Não sei se você percebeu que 2015 foi O ANO para falar sobre minorias, né? E o Netflix, maravilhoso que é, super abraçou esses temas e criou várias séries que os abordam, o que é muito, muito bacana, pois usa um meio de interesse dos jovens como ferramenta para compartilhar conteúdo que faz refletir e consequentemente educar.

Ao lado de Jessica Jones, Sense8 e outras, está a Master of None, uma série sobre a vida, ou seja, que fala bastante sobre o que nos rodeia diariamente como velhice, filhos, orientação sexual, tipos de relacionamento afetivo, casamento, machismo, privilégio, entre outros assuntos e, principalmente, sobre racismo. A série é baseada no cotidiano de Dev, um indiano que vive em Nova York, ou seja… 😉

Embora toque em assuntos delicados, a série é bastante leve, divertida e arranca várias risadas. Devorei em três dias e isso por que me forcei a largar a TV para fazer outras coisas.

Deixo aqui o trailer para você sentir um pouquinho do que a série é:

Fazer um comentário