O tão esperado descanso

chuva na janela a noite

Entra no quarto e percebe que a cama ainda está do jeito que amanheceu. Estica os lençóis, afofa os travesseiros, apaga a luz e deita. Sente aquela leve dor de um corpo cansado relaxando pelo colchão. É uma dor gostosa.

Respira fundo o ar do outono. Olha para a janela levemente embaçada pelo calor confortável que faz dentro e o frio que faz lá fora. Mesmo embaçada, ainda é possível ver o topo das árvores balançando com o vento que veio junto com a chuva. Esse movimento delas tranquiliza.

Percebe que hoje os pássaros que costumam cantar à noite hoje estão quietinhos. Uma pena.

Admira o céu avermelhado que fica ainda mais bonito com o brilho dos raios que caem um atrás do outro.

Fecha os olhos e ouve apenas o barulho das gotas batendo no vidro e o cheiro de terra molhada. O corpo já está quente debaixo do edredom.

Aos poucos a respiração vai ficando mais lenta e o pensamento vazio até dar lugar ao tão esperado descanso.

Boa noite!

Fazer um comentário