Vídeo: Nosso julho de 2018

Esse foi o pior mês da minha vida! Uma mistura de sentimentos que eu nem sei descrever. Infelizmente perdi meu pai, mesmo tendo feito tudo o que estava em nosso alcance para que isso não acontecesse. Foi a primeira vez em minha vida que desejei ter dinheiro, não para comprar coisas, mas sim para salvar a vida do meu velho. Tenho certeza que teríamos conseguido. Que bizarro pensar nisso.

No meio de tudo eu tinha uma criança que dependia de mim completamente e estava de férias da escola, um cachorro, meu trabalho, meu marido, minha mãe, minha casa… Nossa! Eu pensei que não fosse conseguir passar por esse momento, mas por mais difícil que tenha sido, estou conseguindo.

Hoje as coisas estão mais leves, talvez por saber que ele está finalmente descansando de uma vida muito difícil, mas o coração ainda dói demais e parece que o nó na garganta nunca vai desatar.

Fazer um comentário